• Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube
  • E-mail
  • Moodle

É gostoso ser criança

05/05/2020

“É gostoso ser criança!”
Richard, 4 anos
 

As brincadeiras durante nossas tardes no Infantil 2 C estão entre os momentos prediletos dos alunos no espaço escolar. Resgatar essas memórias da escola e ver como estas vivências estão acontecendo mesmo que distante, no ambiente familiar, nos faz pensar sobre as aprendizagens que estão em todo tempo neste universo do brincar!

Durante uma brincadeira na sala com os materiais não estruturados – pinos e cones, as crianças encontraram um jeito de encaixa-los.

 
Tá crescendo!
Paola, 4 anos

Está mais alto que eu!
Rafael 4 anos

Bota embaixo, para crescer!
Richard, 4 anos

Vamos fazer sentados?
Rafael, 4 anos

Mais e mais, fica alto!
Paola, 4 anos

Materiais do cotidiano viraram instrumentos de pesquisas, ao modo das crianças. Dentro desta experiência, trouxeram repertórios que envolvem alguns conceitos como: baixo e alto, em cima e embaixo, assim como também criaram juntos estratégias para que a torre construída ficasse cada vez maior.  Além do trabalho de cooperação!
 
Em qualquer lugar do mundo as crianças brincam de faz de conta, embora não da mesma maneira. E um modo de aprender nestas brincadeiras vem por meio do imitar. Elas observam comportamentos em seu entorno e os reproduzem colocando seu toque particular. Nesta idade estes momentos acontecem de maneira mais elaborada sendo a criança coautora, usando sua imaginação para criar cenários conhecidos como casinha, mesa de escritórios e outros.  Nestes momentos elas interagem com outras crianças, fazem combinados, dialogam e nem sempre as decisões e opiniões são aceitas, sendo um bom momento para lidar com as frustações e conflitos, mediados por nós, professores.

 
Eu escrevi meu sobrenome!
Patrícia, 4 anos

Eu estou trabalhando e só vou escrever meu nome depois!
Olívia, 4 anos

Estou escrevendo no meu computador!!
Giovanna, 3 anos

Uma pessoa me ligou, vou ter que anotar!
Paola, 4 anos
 
Em outro momento, com os combinados e relações em grupo:

 
Vamos se esconder aqui!
Cauê, 4 anos
Vou usar essa máquina para fotografar o inimigo!
Jean, 4 anos
Será que ele vai conseguir nos pegar?
Rafael, 4 anos
 
Jean e Richard, decidem juntos construir uma casa para os dinossauros:

 
Vamos fazer um cercado!
Jean, 4 anos
Mas meu dinossauro é muito grande e consegue destruir!
Richard, 4 anos

Neste momento Richard imita o som do dinossauro e Jean tenta segurar para proteger o seu da mordida imaginária que está por vir...
 
As brincadeiras tradicionais possibilitam ampliar as relações, pois pressupõem o papel do outro nas ações, por meio dos gestos, da fala e dos movimentos. Muitas dessas brincadeiras permitem que a criança desenvolva personagens e enredos. Na brincadeira cantada “A história da serpente”, vamos construindo um enorme rabo da serpente que está subindo o morro a procura dos pedaços do seu rabo!
 
Durante esse período de quarentena por conta do Covid-19, resgatamos essas memórias e também propomos pela plataforma digital que as crianças pudessem vivenciar um pouco dessas experiências com seus familiares. O retorno foi muito gostoso de contemplar:
 
Sophia fez um registro da brincadeira batata quente. E também um desenho de seu brinquedo preferido: um pião!
Patrícia usou uma batata de verdade para brincar!

Cauê aproveitou para brincar com seu irmão!

Rafael escolheu a bola, seu brinquedo preferido, para brincar e mandar um registro!
 
E assim seguimos: resgatando as memórias vividas na escola, levando-as para as casas, cuidando das vidas e garantindo a importância do brincar! Sem esquecer que SER CRIANÇA É MUITO BOM!


 
Professora Karina Inez Carneiro
 

RELACIONADAS

Reflexão e conforto durante o isolamento social....

Não saia de casa, mas continue com a gente!...

Confira os cantinhos de estudo e trabalho de nossos alunos e profissionais!...

O Infantil 2 C descobre vários cantinhos novos no Emilie....

X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok