XXII Simpósio de Educação da Rede Azul

15/10/2018


 
PROGRAMAÇÃO

7h – Credenciamento e café
7h45 - Abertura
8h – 1ª Palestra: Análise de conjuntura sócio, político, educacional e as implicações da BNCC, com a Profa. Dra. Guiomar Namo de Mello
9h30 – 2ª Palestra: Formação de professores: metodologias ativas segundo a BNCC, com a Profa. Dra. Lilian Bacich
11h – Intervalo
11h30 - 3ª Palestra: Habilidades emocionais, com a Profa. Márcia Hipólides
13h – Almoço
14h20 – 1ª Apresentação de comunicações
15h10 – 2ª Apresentação de comunicações
15h50 - Apresentação de pôsteres
16h10 – Intervalo
16h20 palestra: A avaliação no cenário da BNCC: um olhar para direitos de aprendizagem, com a Profa Dra Katia Stocco Smole
18h30 – Encerramento

 
 

Profa. Dra. Guiomar Namo De Mello
Diretora da EBRAP – Escola Brasileira de Professores, empresa dedicada a estudos, iniciativas e projetos na área de educação inicial e continuada de professores da educação básica. Formada Pedagogia pela USP, mestrado e doutorado em educação na PUC/S, e pós doutorado no Institute of Education da London University. Após quase dez anos trabalhando em escolas públicas estaduais, fez carreira como professora de ensino superior na PUC-SP. Trabalhou como professora visitante, na UNICAMP, na Universidade Federal de São Carlos e na Universidade Federal de Minas Gerais. Trabalhou como Pesquisadora na Fundação Carlos Chagas, Departamento de Pesquisas Educacionais. Em 1982 foi nomeada Secretária Municipal de Educação de São Paulo. Na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo liderou a implementação de inovações gerenciais e pedagógicas.
Tema: Análise de conjuntura sócio, político, educacional e as implicações da BNCC
Ementa: Considerando o atual contexto sócio, político, educacional e a implementação da BNCC, uma formação que prepare tanto os professores em sala quanto os novos é peça essencial para que o documento se torne realidade. Há um desencontro entre formação do professor e BNCC. Não basta saber o que é BNCC, mas é preciso entender os fundamentos, refletir o que e como trabalhar com os alunos. É preciso estudar e aprender uma nova Pedagogia. As instituições têm que dar sua contribuição para a melhoria da Educação brasileira. E os profissionais em sala de aula também podem ser protagonistas dessa transformação ao apontar o que foi útil na formação inicial para a profissão, o que está de acordo e o que falta nela.
 
Profa. Dra. Lilian Bacich
Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (USP), Mestre em Educação: Psicologia da Educação (PUC/SP), Bióloga (Mackenzie) e Pedagoga (USP). Atuou na equipe de gestão do Grupo de Experimentações em Ensino Híbrido, parceria entre a Fundação Lemann e o Instituto Península, proposta que contou com a parceria do Clayton Christensen Institute. É organizadora dos livros: Ensino Híbrido: personalização e tecnologia na educação e Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática, da Editora Penso. Participa do Grupo de pesquisa Alpha, da Faculdade de Educação da USP, e é coordenadora de curso de Pós-Graduação do Instituto Singularidades
Tema: Formação de professores: metodologias ativas segundo a BNCC
Ementa: Aprender e ensinar em tempos de tecnologias digitais, envolvem a reflexão sobre a utilização de estratégias que inovam ao associar o interesse dos estudantes pela descoberta com a possibilidade de colocá-los no centro do processo. Inserir as metodologias ativas de forma integrada ao currículo e alinhadas às novas expectativas com a implementação da BNCC requer uma reflexão sobre alguns componentes fundamentais desse processo: o papel do professor e dos estudantes em uma proposta de condução da atividade didática que privilegia as metodologias ativas; o papel formativo da avaliação e a contribuição das tecnologias digitais na personalização do ensino; a organização do espaço, que requer uma nova configuração para estimular ações colaborativas; a avaliação como um recurso essencial no processo de personalização e o quanto o uso das tecnologias digitais pode potencializar sua eficiência educacional.
 
Profa. Márcia Cristina Hipólide
Graduada e licenciada em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, atuou por mais de 20 anos como professora de História no Ensino Fundamental e Médio das redes pública e privada e assessora de História e Social Studies. É Formadora de professores em programas de Formação Continuada, autora de livros didáticos, produtora de conteúdos didáticos e estudiosa dos documentos do MEC, com ênfase em BNCC e educação.
Tema: Habilidades Emocionais
Ementa: “Educar exige cuidado; cuidar é educar, ouvir, encorajar, apoiar, no sentido de desenvolver o aprendizado de pensar e agir, cuidar de si, do outro, da escola, da natureza, da água, do planeta. Educar é, enfim, enfrentar o desafio de lidar com gente”. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica, 2013. p. 18.
O respeito à pluralidade e o exercício da tolerância construídos em ações do cotidiano escolar são ampliadas para a vida do aluno. Colocar-se no lugar do outro, valorizar diferentes culturas, compreender falhas, conhecer e reconhecer seus direitos e suas responsabilidades individuais e na convivência com o grupo são atitudes que fortalecem os conceitos de ética e cidadania e dependem do desenvolvimento e fortalecimento das habilidades socioemocionais. Com elas os conhecimentos escolares tornam-se ainda mais significativos e possibilita ao educando relacionar o que está estudando (o que é apreendido no momento), com a realidade, valorizando assim diversos conceitos, significados, ideias, imagens, situações e vivências humanas.


Profa. Dra. Katia Stocco Smole
Doutora e mestre em Educação com área de concentração em ensino de ciências e matemática pela FEUSP. Um dos mais renomados nomes da Educação Matemática dos últimos tempos, é Secretária de Educação Básica do MEC e diretora do Mathema, instituição que pesquisa e desenvolve métodos pedagógicos de Matemática. Tem uma longa trajetória na Educação com 12 anos de docência na rede pública de São Paulo. É autora de diversos livros educacionais e didáticos.
Tema: A avaliação no cenárioda BNCC: um olhar para direitos de aprendizagem
Ementa: A Base Nacional Comum Curricular é uma conquista importante no sentido de garantir direitos de aprendizagem dos alunos. Essa conquista traz a necessidade de analisarmos as implicações que a BNCC traz para a avaliação da aprendizagem em suas múltiplas dimensões. A análise dessas implicações será objeto desta palestra.
 
 
 
  
ORGANIZAÇÃO:
 
CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS DE NOSSA SENHORA DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE CASTRES (IRMÃS AZUIS)
 
 

 
 
COORDENAÇÃO GERAL:
Prof. Dra. Marly das Neves Benachio
Equipe de Educação da Rede Azul de São Paulo:
Profa. Alvacir Merini (Colégio Maria Imaculada)
Profa. Dra. Sônia Maria de Macedo Allegretti (Colégio Notre Dame)
Profa. Me. Janete Maria da Silva (Colégio Notre Dame)
Profa. Me. Luiza Cesca  (Colégio Emilie de Villeneuve)
Profa. Silvia C. de Mendonça e Azevedo (Colégio Emilie de Villeneuve)
 Profa. Me. Sonja M. Rodrigues Antiqueira (Colégio Madre Iva)
 

LOCAL
AUDITÓRIO MADRE EMILIE DE VILLENEUVE
Rua Madre Emilie de Villeneuve, 331 – Vila Mascote – 04367-090
São Paulo/SP – Tel: 11-5671.8888

www.colegioemilie.com.br
 

 
 

INVESTIMENTO

Profissionais da Rede Azul
Até 04/12 – R$ 190,00
Até 18/12 – R$ 270,00
Após esta data – R$ 310,00

 
Outras Instituições
Até 04/12 – R$ 230,00
Até 18/12 – R$ 290,00
Após esta data – R$ 350,00

 
Para grupos com mais de 5 participantes
Até 04/12 – R$ 200,00
Até 18/12 – R$ 280,00
Após esta data – R$ 320,00

 

RELACIONADAS

Nenhuma notícia relacionada
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok